Blog

Fique por dentro das novidades

5 dicas para resolver problemas com vizinhos

problemas com vizinhos

Seu vizinho está te tirando do sério? Sabemos que ter problemas com vizinhos é algo muito comum do que se entende por viver em sociedade. Barulho excessivo, vagas na garagem, instalações mal feitas, tudo pode ser motivo para criar desconforto e até mesmo inimizades. Mas será que é tão difícil assim acertar as arestas?

Muitas vezes partimos direto para soluções mais drásticas, como chamar a polícia ou procurar respaldo na lei. Acontece que muitas vezes nem é preciso chegar a tanto: basta ter um pouco de paciência e tato para saber lidar com a situação. Veja algumas dicas que podem ajudar você a resolver este impasse!

1. Dialogue diretamente com o seu vizinho

O primeiro passo sempre é conversar diretamente com a pessoa antes de procurar o síndico ou registrar qualquer tipo de queixa. Isto é importante porque pode ser que a pessoa não tenha ideia de que esteja incomodando alguém. Muitas vezes ela só possui costumes diferentes dos seus e sequer sabe que pode estar sendo “irritante”.

É importante neste primeiro passo ser muito claro e educado. Explicar o que está te incomodando sem dar muitas voltas e se mostrar aberto ao diálogo. Se você não encontrou o seu vizinho em casa após algumas tentativas, considere deixar um bilhete. Essa, no entanto, deve ser uma das últimas alternativas, porque bilhetes podem passar um tom equivocado para a pessoa e você pode parecer grosseiro sem querer.

2. Tenha empatia

Se o seu vizinho sempre faz festas por exemplo e incomoda o seu sossego, cabe conversar com ele e explicitar que isso o atrapalha. Mas se ele melhorou o comportamento e diante de uma situação específica resolve fazer uma celebração, não custa ser tolerante uma vez não é mesmo? Tudo é uma questão de bom senso e equilíbrio.

Até porque muitas vezes podemos querer impor uma situação sem nos dar conta que também temos atitudes que incomodam aos outros. Quando vocês conseguem se acertar, da mesma forma que você pode perdoar alguns deslizes, ele também fará o mesmo quando a situação for inversa.

3. Proponha soluções

É muito mais fácil alguém entender que determinada atitude está causando um problema quando é exposto a soluções palpáveis. Apenas reclamar não ajuda muito, e é importante tomar cuidado para que o próprio tom da reclamação não pareça ofensivo. Caso isto ocorra, pode gerar uma implicância mútua e o outro ficará sempre “na defensiva”.

Imagine a seguinte situação: as instalações do seu vizinho fazem com que caia água na sua casa, constantemente. E se você conversasse com ele e já levasse o telefone de um bombeiro hidráulico que considera muito bom, por exemplo? Além de deixar claro que aquilo está te prejudicando, você se mostra disposto a ajudar.

4. Façam um acordo

Reclamações constantes desgastam a relação e fazem com que percamos a credibilidade (e a paciência). Se você já reclamou uma, duas, sete vezes, proponha um acordo com o seu vizinho. Se ele gosta de tocar bateria todos os dias no seu horário de trabalho, estipulem um horário que não o atrapalhe nas suas atividades. Se você gosta de receber amigos e ele se incomoda, estabeleçam juntos os melhores dias.

Tudo pode ser conversado, mas no caso de um acordo verbal não ser efetivo, vocês podem formalizar, por que não? O importante é conseguir pensar em saídas possíveis para evitar chegar a situações extremas.

5. Guarde provas

Envolver o síndico, polícia ou advogados é algo que deve ser evitado, mas há situações em que não há outra saída. Neste caso, você precisará ter provas de que a conduta do seu vizinho de fato não é adequada e prejudica muito o seu bem-estar. Se for algo extremamente grave, certamente afeta os outros vizinhos. Recolha assinaturas na vizinhança para mostrar a ele que você não está apenas sendo chato.

Se for o caso, filme ou utilize imagens das câmeras do local, guarde e-mails, tenha tudo documentado. Mas lembre-se: este é um caso extremo que deve ser evitado ao máximo, porque a relação de vocês certamente será afetada após tomar esta atitude.

Problemas com vizinhos nem sempre envolvem coisas muito graves. A maioria das vezes vêm de hábitos ou gostos incompatíveis e podem se dar por pura falta de comunicação. Dedique um tempo a conhecer os seus vizinhos, passar tempo com eles, entender um pouco a forma como pensam. Atitudes como estas podem evitar desentendimentos futuros, além de possibilitarem novos laços com pessoas que podem ampará-lo quando for preciso.